[Resenha] Cinquenta Tons Mais Escuro - E.L James

SinopseAssustada com os segredos obscuros do belo e atormentado Christian Grey, Ana Steele põe um ponto final em seu relacionamento com o jovem empresário e decide se concentrar em sua carreira: ela acaba de conseguir um emprego em uma editora de livros de Seattle.Mas o desejo por Grey domina cada pensamento de Ana e, quando ele propõe um novo acordo, ela não consegue resistir. Em pouco tempo, ela descobre mais sobre o angustiante passado de seu amargurado e dominador parceiro do que jamais imaginou ser possível. Enquanto Christian tenta se livrar de seus demônios interiores, Ana, por sua vez, tem que enfrentar algo mais palpável: a ira e a inveja das mulheres que a precederam no coração e na cama de Grey.

Resenha:  Este foi um livro que desde do primeiro eu desenvolvi um amor e ódio com os personagens principais, mas confesso que este segundo livro da autora E.L James, gostei menos ainda.  Em 50 Tons Mais Escuro há uma grande dedicação em mostrar, mas os traumas da vida de Christian Grey, e de sua forma de se relacionar com as mulheres, mas especificamente com o sexo, o que o levou a ter esse lado dominante, o que em muito me cansou na leitura. Christian é apaixonado por Anastasia, e neste livro ele mostra que esta disposto por ela, a superar seu passado, para poder viver ao seu lado sem receios. Porém então surge uma ex-submissa de Grey que começa a perseguir implacavelmente o casal.

E este detalhe mostra novamente um aspecto mais possessivo e controlador de Christian, o que nunca me atraiu (Me Condenem,mas não me agrada) em nenhum momento do livro, afinal Anastasia nunca questiona nada firmemente, sempre muda de ideia quando cai nos braços do senhor 50 tons, o que me irrita bastante, porque, por mas charmoso que ele seja, nenhuma mulher forte deixaria se controlar por detalhes fúteis tão facilmente com ela. A menos, que ela seja outra Bella da vida, me esqueci, a autora se inspirou em "Crepúsculo" para criar a Ana.

Infelizmente este não é, o único ponto fraco do livro, se você, assim como eu, se preparava para descobrir mais segredos obscuro de Christian, se prepare para se decepcionar, nosso mocinho conta um pouco mais sobre seu passado e, realmente,ele passou por muita coisa. Mas, será esse um motivo válido para que ele não suporte que o toquem? Não, nem um pouco,ou sera que a autora que não soube justificar bem esse aspecto, deixando o seu personagem sem grande base para isso, e deixou essa desculpa estúpida para o fato dele não gostar de ser tocado. Então quando Christian conta seu segredo temível, e a cena no livro foi tão rápida e mal escrita que fiquei sem entender nada, nem os detalhes, mas se foi o que li, compreendi, então é lamentável. Nem as cenas de sexo, chega a ser empolgante, tirando algumas boas, o resto foi tedioso e cansativo, nunca demorei tanto tempo para finalizar uma leitura, ainda mais quando o livro não ajuda, por isto, que até hoje não entendo o fascínio de tantas pessoas por este livro, sem conteúdo nenhum, e com quase 400 páginas de nada além de uma protagonista que não tem voz ativa e um homem totalmente controlador demais.




Cinquenta Tons Mais escuro é o segundo livro de uma saga que ainda conta com um terceiro e último livro chamado "Cinquenta tons de liberdade". O primeiro livro "Cinquenta Tons de Cinza" já ganhou uma versão cinematográfica que tem previsão de estréia em Fevereiro de 2015 no mês do Dia dos Namorados na Europa e nos Estados Unidos, ainda sem trailer divulgado, o longa que foi gravado em sua maior parte no Canadá. Conta nos papéis principais a atriz Dakota Jonhson e Jamie Dorman.

Nenhum comentário:

Postar um comentário