Poesia de Quinta | 04



Quando suas mãos me soltam, 
e as palavras somem, 
eu gostaria de dizer a verdade, 
porque eu mal consigo suportar, 
não consigo respirar, 

Perdoe-me pelo que eu fiz 
me perdoa por não ser quem você precisava, 
eu sou tão jovem, éramos tão jovens.

Cometemos erros e aprendemos com eles, 
vivemos no limite da vida, 
na linha que separa tudo o que 
machuca um ao outro, 
e não consigo suportar que magoei você.


Não consigo esquecer o momento,
 eu me lembro da dor, 
eu era apenas uma menina, 
mas cresci nesse dia. 
E nunca quis machucar você.
Eu estava fazendo o meu melhor, 
tentando ser forte, mas quando suas mãos
 me soltam as palavras some 
eu gostaria de ter dito a verdade a você.

Saiba que todo esse tempo,
 na primeira lagrima derramado, 
em cada momento entre nos dois, 
eu estava lá, sempre estive lá quando era você e eu, 
você sempre andou comigo.

todo esse tempo e nunca vou esquecer 
sua mão segurando a minha enquanto a chuva caia 
e nunca vou esquecer que você esteve lá. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário