Poesia de Quinta | 01

Estamos indo e voltando,
Quando eu deveria por um fim em tudo.
Então eu continuo voltando para você.

Haveria um tempo em que eu nem olharia para você,
Eu te deixaria guardado no passado,
Mas então eu te trago de volta, 
Puxo-te das lembranças 
E te faço presente será que você
Não percebe que nunca poderia funcionar

Medos, erros, nada em nós e bom, 
Nunca poderia ser perfeito 
Quando nem ao menos somos
Uma união para se chamar de amor.

O que nos somos enfim, amantes fora do tempo, 
Amigo nada nos define agora,
Ainda temos tanto, em meio ao nada, 
eu fui apenas um jogo, e você a minha experiência,
o que fomos um para o outro, eu não consigo parar de pensar que
Estou voltando no mesmo lugar, 
estamos tão ligados e tão distantes um do outro.

Estamos retornando e indo ao mesmo
lugar em que nós encontramos, haverá um tempo 
em que eu poderei continuar a seguir
e não vou olhar para o que tivemos, 
não vou lembrar-me de você.


No fim nada importa...


Poesia de Quinta, Poema, Uma Garota Chamada Sam


Nenhum comentário:

Postar um comentário