Poesia de Quinta | 05


Como você pode dizer que me ama e me entregar a outro, como pode não lutar por mim, quando eu faria tudo por você.

Será que, o que sinto não e o suficiente para tudo o que você não se permitir ser eu queria quebrar tudo o que te rodeia, destruir tudo o que te machuca e ainda sim você não me amaria ainda sim você não me faria sua.

Como pode o amor ser assim, machucar e destruir, eu era uma menina com sonhos e fantasias, agora tudo o que eu sinto e que estou quebrada demais para lutar, destruída demais para sobreviver. 

Eu queria olhar em seu rosto e ver o homem que amei, mas tudo o que sinto e que não sei quem é você. Talvez a ilusão seja o sentimento perfeito para descrever tudo o que nunca tivemos, mas saiba que apesar desse falso amor, eu ainda sinto você dentro de mim, e todas as vezes que vou dormir e você que esta em meus sonhos, e não consigo pensar por que diz que me ama e me deixar ser de outro.

Tudo podia ter sido diferente entre-nos, a esperança em sua forma era o que me mantinha viva quando tudo estava me destruindo. Era seu rosto que me fazia lutar. Era você que me fazia resistir.

Agora deixarei o tempo passar, e as respostas irem, por que nada vai fazer o passado mudar e talvez assim eu possa olhar para trás e não te odiar, apenas não sentir, mas nada, quando penso que por um momento eu fui sua.

Como a vida pode terminar assim, não consigo ter uma resposta. Apenas sinto que estou cansada demais para tudo o que você nunca vai ser, e eu estou partindo para ser tudo o que sempre mereci.

Talvez um dia a gente se encontre e perceba que foi melhor assim, por que você nunca lutaria por mim, e eu cansei de lutar por nós. Agora vou viver tudo o que não vivi, afinal eu esperava por amor e ganhei decepção. Mas obrigada por me ensinar que tudo o que se amou um dia, hoje não vale, mas nada, e agora eu finalmente posso viver sem você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário