A Colina Escarlate | Crítica

A Colina Escarlate é uma daquelas poucas boas obras do cinema americano, que traz Guilherme Del Toro na direção. Confira a crítica abaixo:



Sinopse: Apaixonada pelo misterioso Sir Thomas Sharpe (Tom Hiddleston), a escritora Edith Cushing (Mia Wasikowska) muda-se para sua sombria mansão no alto de uma colina. Habitada também por sua fria cunhada Lucille Sharpe (Jessica Chastain), a casa tem uma história macabra e a forte presença de seres de outro mundo não demora a abalar a sanidade de Edith.


A Colina Escarlate e dirigido por ninguém menos do que Guilherme del Toro conhecido por sua grande obra "O Labirinto do Fauno" um dos meus filmes roteirizado e produzido por ele favorito, traz em sua mais nova produção o longa "A Colina Escarlate" que ao conferir o trailer me despertou o interesse e principalmente uma pitada de medo do cenário que envolve a história. Porém, como todo filme, nem tudo é bom, e esse eu não posso considerar o melhor trabalho de Guilherme, embora a história seja envolvente e contém boas atuações, principalmente do ator Tom Hiddleston, que mostrou uma excelente atuação, assim com Jessica Chastain (Confesso fiquei com medo dela neste filme) em comparação a sua colega e parceira de cena Mia Wasikowska, que e a protagonista desta história que nos mostra a mesma cara em quase todos os momentos do filme.

Ainda sim, Del Toro sempre detalhista em seus filmes, e ao que se refere a cenários ele simplesmente é perfeito, mesmo em tempos onde cenas sombrias e de pouca iluminação sejam raras, ele consegue investir e transformar a cena em algo fantástico.  Então se você curte este estilo e um apreciador de um bom filme, devem conferir A Colina Escarlate, que é surpreendente em tempos onde o cinema já não traz mais boas surpresas assim, com um ótimo suspense e essa dose de drama que só Del Toro consegue trazer. 


Afinal este filme, não e aquele para grandes sustos, mas sim um filme que traz uma atmosfera assustadora, remetendo o espectador a imaginar o que o final nos reserva.  Mesmo que o roteiro e a história sejam simples, e sem grandes comoções, o filme consegue manter até o final este visual de suspense até o fim, que te faz desejar não sair da poltrona até o termino do filme. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário