Saudade

Queria deitar em seu colo, esquentar – me em seus braços, esquecer que existe um mundo do lado de fora. Mundo este que nos espera, poder escutar sua voz mais uma vez, ouvir que me ama deitar em nossa cama e fazermos amor... Só mais uma vez.

E tão difícil essa distancia, e como viver com você dentro de um espaço, coexistindo, mas não podendo estar juntos.  Eu vivo por esta saudade que me mata a cada dia... Mas que me mantém viva para estar em seus braços.

A saudade dói tanto, que como já dizia Marcelo CameloChega de insistir, caberá ao nosso amor o que há de vir, pode ser a eternidade má... caminho em frente para sentir saudade”.  E como está saudade queima em mim, será que arde em você também? Será que quando deita a noite lembra-se de mim, sente o meu beijo... Ou são outros lábios que lhe pertencem?

Não quero despertar se me amas, quero viver neste sonho onde somos só nós dois, onde somos apenas nós. Mas a vida parece querer nós ver distante nesta saudade, parece que somos apenas mais dois amantes, apenas mais um amor, que a vida sabe que não foi feito para ser... Mas não acredito em destino sem um motivo, e se lhe conheci como eu conheço, eu sei que foi para estarmos na vida um do outro, você na minha eu na sua, mas o que eu sou na sua vida? O que você quer realmente? Isto são perguntas sem resposta... São questionamentos sem razões, quando não tenho direitos de questiona – lós.

Mas não quero que caiba ao nosso amor este eterno não dá, a vida é uma roda feita de escolhas... E eu vou esperar a sua, ou você já há fez?

Nenhum comentário:

Postar um comentário