Vamos falar sobre Minimalismo

Há pouco tempo eu fiz um vídeo para o meu canal no YouTube, e que cujo título do vídeo é “Virei Minimalista?” (Confiram o vídeo aqui), e desde de então,  eu vejo que está pratica, que vem modificado a minha vida, ainda há muitas pessoas que não tem o entendimento sobre o conceito do minimalismo.
·         Então vamos falar sobre o minimalismo?
O minimalismo é o que se pode dizer a palavra da “moda”, principalmente entre pessoas que se cansaram do consumo desenfreado, não somente o consumo e acumulo de coisas materiais, mas também não materiais.
Pois o minimalismo é você começar a prestar um pouco mais de atenção em coisas que o dinheiro não pode comprar, como a satisfação com a vida e a felicidade. Pois muitas vezes buscamos satisfações em coisas fúteis, apenas para saciar uma vontade momentânea por algo.
·         Por ser minimalista, não posso compra mais?
Claro que pode ser minimalista, não significa viver em um apartamento pequeno, com 20 peças no guarda – roupa, colocar várias paredes em branco, e por moveis modernos e com padrão preto e branco, e não ter ou ver televisão.  E sim, você buscar uma melhor qualidade de vida, onde tudo o que é importante está em sua vida, e que o pouco é o essencial.  Livrando – se assim do excesso em beneficio de ter uma melhor qualidade em sua vida que e encontrar a felicidade, realização pessoal, e principalmente a liberdade.
·         E quando resolveu adentrar no Minimalismo?
Quando comecei a identificar o que é necessário, começando a tomar decisões mais conscientes, me libertando de medos, preocupações, angustias e culpa e principalmente das armadilhas do consumo exagerado, para assim, buscar construir um vida mais leve, menos carregada tanto materialmente, quando não.  Pois para ser minimalista não existem regras.  Então não é errado querer ter um apartamento, casa, um carro confortável, comprar aquela roupa que você goste coisas que são importantes para você, assim como para a sua vida.
A questão é ao significado real que essas coisas têm na sua vida e no sacrífico que às vezes fazemos para obter sem perceber o quanto elas podem arruinar o nosso bem estar.
E deve algumas coisas que fui diminuindo na minha vida como: 
ü  Liquidei todas as minhas dividas é só gasto o necessário e o que preciso REALMENTE;

ü  Diminui as idas ao Shopping, não parei de ir, mas não vou mais com a mesma frequência que ia, e quando vou não saio com sacolas de roupas, sapatos e tudo o que comprava TODA vez que ia ao shopping, agora vou, experimento a roupa, olho, e no fim vejo que na verdade NÃO preciso daquilo, e saio da loja;

ü  Comecei a me desapegar de TUDO o que não acrescentava na minha vida, como roupas que já nem cabiam, mas mantinha no guarda – roupa para fazer volume e dizer que eu tinha, como falei no vídeo TAG Minimalismo (confiram aqui) joguei algumas maquiagens fora, fiz o primeiro desapego literário do Blog;

 Como você viu neste post ser Minimalista não envolve deixar tudo, e virar mochileiro, ou sair jogando tudo fora, não, envolve buscar um equilibro em sua vida tanto material, como não. E tentar ter tudo o que é necessário na sua vida, sem acúmulos, sem exageros, ou consumo desenfreado, e buscar mais qualidade de vida, e saber apreciar verdadeiramente tudo o que se tem... Mesmo que pouco. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário