Louca por Séries: The Handmaid's Tale


A série “The Handmaid's Tale” (O Conto da Aia – em português) é um seriado americano produzido pelo streaming Hulu e baseado no livro homônimo da autora Margaret Atwood.

The Handmaid's Tale, Louca por séries,uma garota chamada sam

Sinopse: Depois que um atentado terrorista ceifa a vida do Presidente dos Estados Unidos e de grande parte dos outros políticos eleitos, uma facção catolica toma o poder com o intuito declarado de restaurar a paz. O grupo transforma o país na República de Gilead, instaurando um regime totalitário baseado nas leis do antigo testamento, retirando os direitos das minorias e das mulheres em especial. Em meio a isso tudo, Offred é uma "handmaid", ou seja, uma mulher cujo único fim é procriar para manter os níveis demográficos da população. Na sua terceira atribuição, ela é entregue ao Comandante, um oficial de alto escalão do regime, e a relação sai dos rumos planejados pelo sistema.

A série The Handmaid's Tale conta uma história de um futuro distópico, onde as mulheres passam a ser subjugadas a reprodutoras (já que a crise de mortalidade infantil), faz com que elas vivam sob um novo regime ditatorial teocrático e fundamentalista nos Estados Unidos.  Mais a série vai muito além disso, com uma estrutura brilhante e um roteiro que consegue balancear a história entre flashbacks de como era a vida antes de tudo começar, e a vida atual dessa civilização que passa a viver nesse regime e suas novas leis.

The Handmaid's Tale, Louca por séries,uma garota chamada sam

The Handmaid's Tale é uma ficção cientifica em vários momentos, porém o que torna a trama da série assustadora e a sua proximidade com a nossa atual realidade, e a qualidade técnica e as atuações marcantes dessa produção, só torna a veracidade das cenas ainda mais assustadoras também.  Elisabeth Moss (uma das melhores atrizes da atualidade) vive June /Offred, uma aia que deve sua vida arrancada, sua identidade e sua história, agora ela vive para trazer a vida a uma criança, enquanto mês após mês, ela é violada para que tal ato aconteça. E neste momento que conseguimos ver a interpretação magnifica dessa atriz que não fala nada, mas cujas expressões falam por ela mesma, a forma como seus gestos corporais fazem com que ela demonstre sua repulsa aquele ato e sensacional.

The Handmaid's Tale, Louca por séries,uma garota chamada sam

A série trabalha questões sociais e principalmente a forma como nós mulheres somos vistas e como deveríamos ser subjugadas a posição apenas de mãe e esposa, não mulher que tem desejos e principalmente um pensamento (muitas vezes mais amplamente) do que um homem. E isso, não é algo fora do comum, na idade média a Igreja pregava que a mulher devia ser vista apenas para procriar, e o estrupo não era um crime (no livro medieval de Chretien de Troyes – Romances da Távola Redonda) a uma cena onde uma mulher é quase violentada e o Lancelot fica analisando se deve, ou não ajuda – lá, pois aquilo naquela época não era um crime... era uma forma de punição para a mulher.

Então a série não traz nada fora de um contexto em que nós mulheres somos sempre submetidas, mas nem por isso, a série é o que poderíamos considerar feminista, embora tenhamos a força e a cada novo episódio o desejo de lutar e de serem ouvidas, a série e muito mais do que isto, e a própria atriz Elisabeth Moss referiu que ela não considerava a série feminista, mas que a considerava uma série humana, sobre os humanos. E realmente é, afinal nela encontramos as formas mais obscuras que um ser humano pode chegar a ser, e principalmente que nós mulheres em muito não apoiamos uma as outras, mas sim, nossos próprios interesses.

The Handmaid's Tale, Louca por séries,uma garota chamada sam

Ainda assim, vejo um reflexo visível de feminismo nesta série, por termos mulheres como centro de sua narrativa e a falta de liberdade que a mulher tem neste mundo. Independentemente de sua posição social, afinal a esposa do comandante Serena Joy (Yvone Strahovski) vive segundo as ordens de seu marido a quem ela é submissa e deve sempre obedecê-lo, segundo a nova lei. Essa atriz também está arrasadora, embora todo o elenco esteja de parabéns por suas entregues atuações.

The Handmaid's Tale é uma série obrigatória a todos, especialmente nos dias atuais, onde conseguimos acompanhar diversas mudanças no cenário político sendo retrogradas. A nova série do Hulu não pretende ser uma previsão do que possa vir a ser o futuro, mas ainda assim, trabalha com fatos que não fogem ao que podem acontecer, e seria realmente assustadora se pensarmos que pode. Não acham?

CLASSIFICAÇÃO



Nenhum comentário:

Postar um comentário